Nomeação de candidato após reprovação por exame médico

Em outro caso de extrema excelência de atuação, nosso escritório conseguiu a vitória para um candidato que foi aprovado em um concurso público para o cargo de técnico bancário, mas que após a realização dos exames admissionais foi impedido de entrar em exercício em função de uma constatação de discopatia degenerativa na coluna lombar e herniação central.

Nossos especialistas provaram ser inadmissível que o candidato galgue a aprovação para ser surpresa após a nomeação com uma recusa médica infundada. Concluiu-se o caso com a 2ª Turma do TRT da 10ª Região que não haveria então fundamento técnico para obstar a contratação do candidato.

Deixe uma resposta