Inventário extrajudicial pode ser feito em cartório | DicaKOLBE

Caroline Yumi, explica como funciona essa inventario extrajudicial modalidade

A advogada Caroline Yumi fala hoje sobre inventário extrajudicial feito em cartório

Hoje na Dica do Kolbe a especialista em Direito de Família e Sucessões do Kolbe Advogados Associados, Caroline Yumi, explica como funciona essa importante modalidade.
O inventário pode ser judicial ou extrajudicial.
Não havendo menores ou incapazes, havendo consenso entre os herdeiros e não havendo testamento, é possível fazer o inventário extrajudicial, em cartório.

 

Inventário extrajudicial

O inventário é o procedimento necessário para fazer o levantamento de todos os bens e dívidas de uma pessoa após sua morte e assim, realizar o pagamento das dívidas e partilhar os bens, transmitindo-os para os herdeiros do falecido.
Ele poderá ser feito em qualquer Cartório de Notas de confiança das partes, pois não são aplicadas as regras de competência.
Os herdeiros podem nomear um procurador com poderes específicos para representá-los, caso não possam comparecer a assinatura da escritura de inventário.

Requisitos

Para dar início ao processo, é necessária a contratação de um advogado, que pode ser comum a todos os herdeiros ou não, e a escolha do Cartório de Notas, seguindo aos seguintes requisitos:
  • Todos os herdeiros devem ser maiores ou capazes;
  • Deve existir acordo entre os herdeiros;
  • Não pode existir testamento;
  • Na escritura deve constar a participação de um advogado;
“Lembrando ainda, que caso os herdeiros queiram renunciar a herança, devem fazer por meio de escritura pública.”, completa a advogada.

Vantagens

Uma das grandes vantagens em realizar o inventário em cartório é a rapidez do trâmite, que leva de dois a três meses para ficar pronto. Essa forma é muito mais rápida e reduz anos de litígio no Judiciário
Outra vantagem importante é a economia financeira em relação ao inventário judicial, pois tem menor custo, tendo menos taxas e custas a recolher neste procedimento.
Vale lembrar, também, que mesmo havendo  inventário judicial em andamento, ele poderá ser feito extrajudicial em cartório, contanto que atenda as regras para enquadramento no processo.
Toda semana o Kolbe Advogados Associados publica um vídeo sobre casos do Direito que podem ter relação com o seu dia a dia. São as Dicas do Kolbe. Confira!
Veja outras dicas do Kolbe Advogados Associados.

 

Tags:

Deixe uma resposta